Um adesivo que emite alertas de saúde

Mark Kendall

Após criar uma vacina indolor em forma de adesivo cutâneo, o cientista australiano Mark Kendall está desenvolvendo aparelhos microportáteis que enviam alertas antecipados a pacientes com sintomas similares aos de um ataque cardíaco.

O engenheiro biomédico Mark Kendall usou seus conhecimentos em engenharia espacial para melhorar o processo de administração de vacinas. O projeto resultou em uma missão para revolucionar a medicina moderna com a personalização de tratamentos conforme as necessidades específicas de cada indivíduo.

Mark Kendall ganhou o Prêmio Rolex em 2012, graças a seu trabalho com o Nanopatch, um adesivo menor do que uma unha que contém 20.000 pontas minúsculas e invisíveis, revestidas com vacina seca. O adesivo possui o comprimento ideal para penetrar apenas na camada externa da pele e alcançar assim as células-chave do sistema imunológico. Uma das grandes vantagens desta vacina, é a sua praticidade. Na forma de um simples adesivo, é altamente eficaz e indolor, e não requer refrigeração, podendo ser administrada por qualquer pessoa, em qualquer lugar.

Graças ao Prêmio Rolex, o cientista australiano pôde testar sua vacina em condições rústicas na Papua Nova Guiné rural. O sucesso desses testes locais atraiu o apoio da Organização Mundial de Saúde, da Fundação Bill e Melinda Gates e de inúmeras grandes empresas farmacêuticas.

A Rolex me deu a oportunidade de desviar do modelo de inovação clássico.Mark Kendall

Atualmente, o adesivo cutâneo está em fase de estudos clínicos para o tratamento de diversas doenças como a influenza pandêmica, o sarampo e a poliomielite. “Eu tenho certeza de que este avanço não teria sido possível sem o efeito cataclísmico do Prêmio Rolex”, declara Mark. “A Rolex me deu a oportunidade de desviar do modelo de inovação clássico no qual a vacina é primeiramente desenvolvida e testada em países desenvolvidos antes de se tornar suficientemente barata para ser usada nos países em desenvolvimento”.

Tendo em vista que os adesivos cutâneos são baratos, práticos e fáceis de usar, Mark Kendall desenvolveu outra grande inovação: um aparelho microportátil. “Um membro da minha família teve dois infartos e eu fui testemunha do processo pelo qual ele passou. Eu fiquei perplexo ao ver como tudo parecia tão rudimentar”. Foi aí que Mark tentou encontrar uma solução para detectar um infarto antes mesmo de acontecer, combatendo assim uma das causas mais comuns de mortalidade no planeta.

Os aparelhos da marca WearOptimo concebidos pelo engenheiro são muito discretos. Em forma de triângulo, eles sãoformados por finas camadas de plástico que aderem à pele como um emplastro adesivo. Um conjunto engenhoso de sensores eletrônicos encontra-se entre as camadas e permite assim monitorar várias patologias. Em seguida, os resultados são diretamente enviados ao paciente, ao seu médico ou ao hospital. Até agora, existem três aparelhos microportáteis diferentes em desenvolvimento e há mais por vir.

Por exemplo, quando um paciente cardíaco começa a sofrer danos no tecido muscular do coração, as células que estão morrendo liberam uma substância química chamada troponina na corrente sanguínea. O aparelho cardíaco WearOptimo detecta e monitora o aumento dessa substância, fornecendo um alerta para evitar qualquer cenário potencialmente fatal. Este sistema inovador permite aos médicos agirem ainda mais depressa.

Para Mark Kendall, o desenvolvimento do conceito WearOptimo revelou algo importante: a forma como o corpo reage à doença irá determinar a rápida e correta recuperação do paciente. Ao monitorar constantemente os sinais vitais e os indicadores, os aparelhos ajudam os médicos a personalizarem o tratamento, adaptando-se a cada paciente durante a progressão da doença. Isto tem levado a um novo uso do aparelho, principalmente na otimização do tratamento de pacientes com Covid-19 e câncer, submetidos à quimioterapia.

Para Mark Kendall, grande parte de seu sucesso em inovação médica deve-se à sua abordagem pluridisciplinar, combinando disciplinas científicas e técnicas. “As boas ideias podem vir de qualquer lugar. Algumas das melhores ideais vêm de pessoas que não fazem parte de uma área específica”, diz ele.

Inventor prolífico, seu histórico conta atualmente com 130 patentes, 2 bilhões de dólares em valor clínico gerado, sete grandes licenças comerciais e 40 estudantes sob tutoria.

O Prêmio Rolex me motivou a ser ainda mais empreendedor e corajoso nos meus projetos.Mark Kendall

“O Prêmio Rolex me motivou a ser ainda mais empreendedor e audacioso nos meus projetos. Também me colocou em contato com pessoas incríveis, incluindo especialistas que veem muito além dos desafios que estão por vir”.

Os Prêmios Rolex fazem parte da iniciativa Perpetual Planet, cujo objetivo é preservar os ecossistemas da Terra e o bem-estar da humanidade, além de ampliar as fronteiras do conhecimento nas áreas da exploração, ciência e tecnologia. Seguindo esses ideais para a concepção de seus novos produtos, Mark Kendall está abrindo o caminho para uma humanidade mais saudável.

PUBLICADO EM 2012

Revolução no mundo das vacinas

Ler o artigo original

Programa

Prêmios Rolex de Empreendedorismo

Descubra mais