Anabel FordModernas lições da antiga civilização maia

Publicado em 2000clockTempo de leitura: 35s
scroll-down

Durante quatro décadas, a arqueóloga e antropóloga Anabel Ford estudou a civilização maia, em particular o sítio de El Pilar, vasta cidade da Antiguidade situada na fronteira entre a Guatemala e a nação que hoje se chama Belize.

localizaçãoBelize e Guatemala

A cultura maia tem muito a ensinar à civilização do século XXI, em particular na área da agricultura. Esse é o ponto de vista defendido pela Dra. Anabel Ford, da Universidade da Califórnia, em Santa Barbara, onde é diretora do MesoAmerican Research Center e presidente da ONG Exploring Solutions Past.

Minhas pesquisas mostram que os maias trabalhavam em estreita sintonia com o ambiente tropical – e não simplesmente explorando seus recursos –, a fim de criar uma civilização próspera que se apoiava no meio ambiente natural ou ecossistema.

Ao longo de anos de trabalho, Anabel Ford desenvolveu vários projetos comunitários, entre os quais programas destinados à educação infantil, sem nunca interromper suas pesquisas arqueológicas em El Pilar e o trabalho de preservação e desenvolvimento sustentável do sítio. Um dos projetos mais admiráveis ao qual Anabel Ford vem se dedicando com incansável energia é a promoção de um “parque da paz” binacional, tentativa de encontrar uma solução à longa disputa territorial entre Belize e Guatemala. Além disso, desenvolveu um extenso trabalho com produtores da região, contribuindo para a criação da Rede “El Pilar Forest Garden”, que objetiva facilitar a troca de conhecimentos sobre práticas de manejo florestal.

Anabel Ford questiona a tese de que o desaparecimento da civilização maia tenha sido provocado pela escassez de comida para alimentar uma população cada vez mais numerosa. No mais recente dos seis livros que publicou – Maya Forest Garden: Eight Millennia of Sustainable Cultivation of the Tropical Woodlands (2015) ─, ela defende o argumento de que, entre os muitos talentos do povo maia, a agricultura era uma área em que desenvolveram sólidas competências, com métodos que ainda hoje poderiam ser úteis.

Programa

Prêmios Rolex de Empreendedorismo

Descubra

Compartilhe esta página