Talal AkashehPreservar a beleza ancestral de Petra

Publicado em 2008clockTempo de leitura: 45s
scroll-down

Talal Akasheh vem dedicando grande parte de sua vida à conservação de Petra, na Jordânia, impedindo que esse Patrimônio Mundial da Humanidade seja destruído pela erosão, pelo tempo e pelo turismo.

localizaçãoJordânia

Petra, a lendária cidade perdida, é um exemplo supremo do que o homem é capaz de realizar. Infelizmente, essa grande obra vem sendo aos poucos destruída por elementos atmosféricos, desintegração química e outros fatores naturais ou humanos que estão dissolvendo essa maravilha da Antiguidade e seus numerosos monumentos em arenito.

É nosso dever cultivar os laços com o passado e percebê-lo como uma forma de preservar o futuro.

Para lutar contra a degradação, Talal Akasheh, ex-professor de química da Universidade Hashemite da Jordânia, vem constituindo um banco de dados para servir de base ao trabalho de conservação da cidade e, quem sabe, prolongar sua existência. O sistema coleta dados geográficos e fornece aos gestores do sítio arqueológico informações essenciais para a preservação e restauração do monumento, mostrando que a ciência e a tecnologia podem ser colocadas a serviço do turismo sustentável. Segundo Talal Akasheh, em 2014 seu banco de dados já tinha compilado quase três mil informações de natureza arqueológica. No ano seguinte, com um grupo de colegas, Talal Akasheh concluiu um plano de preservação que abrange todo o parque de Petra, na esperança de posteriormente publicar o conteúdo desse trabalho em um livro. No âmbito de um projeto para a Unesco, durante três anos Talal Akasheh realizou o monitoramento da estabilidade das rochas do desfiladeiro de Siq, principal entrada para a histórica cidade de Petra, produzindo imagens 3D dos rochedos.

  • 2.500

    Anos, é a idade da cidade de Petra

  • 2.800

    Dados arqueológicos já tinham sido compilados em 2014 pelo sistema desenvolvido por Akasheh

Programa

Prêmios Rolex de Empreendedorismo

Descubra

Compartilhe esta página