Aggrey OtienoNasce um fio de esperança

Publicado em 2012clockTempo de leitura: 50s
scroll-down

Salvar a vida de parturientes e recém-nascidos sem acesso a serviços de obstetrícia emergencial é o propósito de vida de Aggrey Otieno, que deseja contribuir para o empoderamento de uma comunidade carente de Nairóbi graças a um centro de telemedicina.

localizaçãoQuênia

Os barracos de zinco superlotados, o esgoto a céu aberto e a violência que espreita em cada esquina são alguns dos fatores que explicam a alta mortalidade entre os moradores de Korogocho, uma das favelas mais inóspitas de Nairóbi. Seus 200 mil habitantes vivem na mais absoluta miséria e não dispõem sequer de infraestruturas básicas. Depois de obter um Master nos Estados Unidos, Aggrey Otieno voltou para sua cidade natal e, desde então, vem levando esperança à comunidade em que cresceu. Ao ver sua irmã quase morrer em razão de complicações durante um parto, decidiu que era preciso fazer alguma coisa para oferecer mais segurança a gestantes e parturientes. Percebendo que a maioria das pessoas possuía telefone celular, Aggrey Otieno concluiu que poderia criar um centro de telemedicina disponível 24 horas, a fim de atender pacientes com necessidade de atendimento obstétrico de emergência. Para concretizar esse projeto, mobilizou a ONG Pambazuko Mashinani, que ele próprio fundou.

Muitas mulheres morrem porque estão fora do alcance da medicina moderna.

Desde 2013, o centro transportou 1.304 mulheres para serviços de emergência hospitalar. Além disso, a ONG mantém um programa semanal numa rádio do país, levando informação a cerca de 900 mil pessoas que moram em favelas das adjacências.

Atualmente, Aggrey Otieno coordena projetos de tecnologia para gestão da informação em saúde e para um software de prevenção infantil, dedicados às comunidades carentes e distribuídos por meio de aplicativos para dispositivos móveis. O programa social desenvolvido por ele abrange treinamento para parteiras da comunidade e para outros públicos.

  • 1/29

    Uma de cada 29 mulheres corre risco de vida ao dar à luz um filho em Korogocho, em comparação com uma em cada 2.200 mulheres nos EUA

  • 1.000+

    Mulheres foram transportadas para estabelecimentos hospitalares situados fora de Korogocho

  • 100.000+

    Número de mulheres em idade fértil que recebem semanalmente informação por sms, graças a um sistema de envio em massa

Programa

Prêmios Rolex de Empreendedorismo

Descubra

Compartilhe esta página