Teresa Manera de BiancoPegadas rumo ao passado

Publicado em 2004clockTempo de leitura: 45s
scroll-down

As pegadas de animais pré-históricos descobertas em Pehuen Có, na Argentina, correm o risco de desaparecer pelo efeito das marés e pelo rastro de destruição deixado pelo homem. A paleontóloga Teresa Manera de Bianco desenvolve um trabalho pioneiro para tentar preservar esses vestígios do passado.

localizaçãoArgentina

Teresa Manera de Bianco está à frente de um projeto de recuperação e preservação de uma extraordinária coleção de pegadas de animais que datam de 12 mil anos atrás. Os três quilômetros de praia do balneário de Pehuen Có, não muito longe de sua casa, hoje fazem parte da costa atlântica da Argentina, mas, há alguns milênios, eram as margens de uma lagoa sem ligação com o mar, frequentada por grande número de aves e mamíferos. Coberta por sedimentos ao longo de milênios, a área está ameaçada pelo aumento do nível do mar e pelos danos causados por milhares de turistas que visitam a região. Teresa Manera de Bianco realizou cerca de 400 moldes a partir das pegadas de 22 espécies de mamíferos e aves, que foram organizados em forma de exposição e apresentados em um museu local. Paralelamente, conseguiu convencer as autoridades argentinas a transformar a área em reserva geológica e paleontológica, fechando o sítio a veículos turísticos.

Analisando nossas descobertas, refletimos sobre o que pode ter acontecido a esses gigantescos animais num passado não muito remoto. Se conseguirmos compreender o que ocorreu com eles, talvez sejamos capazes de evitar certas mudanças que podem impactar o nosso futuro.

Atualmente, sua luta é para que essa área de Pehuen Có seja reconhecida pela Unesco como Patrimônio Mundial. Nos últimos dez anos, Teresa Manera de Bianco e sua equipe publicaram um grande número de artigos e sínteses sobre arqueologia, paleontologia, geologia e proteção do patrimônio natural. Quanto ao futuro, Teresa Manera de Bianco planeja dar continuidade aos programas educativos e sociais que desenvolve e promover o turismo sustentável.

  • 90 cm x 40 cm

    Dimensões da maior pegada encontrada no sítio

  • 22

    Espécies animais deixaram pegadas em Pehuen Có, entre os quais mastodontes, camelídeos, flamingos e patos

Programa

Prêmios Rolex de Empreendedorismo

Descubra

Compartilhe esta página