Shafqat HussainConvivência pacífica com leopardos

Publicado em 2006icon-clockTempo de leitura: 0min 54s
icon-scroll-down

Shafqat Hussain ofereceu aos agricultores de regiões longínquas do norte do Paquistão uma alternativa ao abate de leopardos-das-neves que atacam os rebanhos, demonstrando que os seres humanos e os grandes felinos podem coexistir.

localizaçãoPaquistão

Shafqat Hussain formou-se em economia e antropologia ambiental nos Estados Unidos. De volta a seu país, sentiu-se impelido a cumprir uma missão à qual não pôde renunciar. No norte do Paquistão, onde mora, vive também o arredio leopardo-das-neves, uma das espécies mais ameaçadas do planeta. Esses animais costumam vagar pelas montanhas do Himalaia, na região de Baltistan, onde muitas vezes matam caprinos domésticos para se alimentar. Os pastores locais, para proteger seus animais – que são a base do sustento da população –, não hesitam em matar os felinos, pouco importando se são uma espécie ameaçada ou não.

Os seres humanos e seus rebanhos fazem parte do meio ambiente tanto quanto o leopardo-das-neves.

Em 1998, tendo em mente a solução de coexistência, Shafqat Hussain criou um plano de seguro de baixo custo, cujo objetivo era indenizar os pastores por cada animal devorado por leopardos-das-neves. Com a indenização, a necessidade de matar o felino desaparecia. Graças ao projeto Snow Leopard e à determinação para abalar conceitos bem estabelecidos – como a ideia de delimitar áreas permitidas à circulação de seres humanos a fim de proteger o habitat do leopardo-das-neves –, Shafqat Hussain conquistou muitos admiradores e, em 2006, foi agraciado com o Prêmio Rolex.

Aos poucos, Shafqat Hussain conseguiu convencer os pastores locais de que um leopardo-das-neves vivo é muito mais valioso para eles do que o dinheiro que obtêm vendendo a pele desses felinos – e foi assim que a luta pela preservação desse animal raro ganhou novos aliados. O princípio de aceitação de benefícios mútuos fez com que o projeto crescesse rapidamente. Shafqat Hussain e sua equipe trabalham atualmente em 16 vilarejos da região de Baltistan e seu sistema de seguro foi adotado na Índia, no Nepal, no Butão, no Afeganistão e na China.

  • 12.000

    Habitantes de vilarejos do Baltistan participam do projeto de Shafqat Hussain em favor do leopardo-das-neves

  • 4.000 a 7.000

    População total de leopardos-das-neves que vivem no Himalaia

  • 1%

    Prêmio do seguro pago pelos pastores, que inicialmente se mostraram relutantes, mas no final se renderam ao projeto

Programa

Prêmios Rolex de Empreendedorismo

Descubra mais