Laurent PordiéA importância vital da medicina ancestral

Publicado em 2000clockTempo de leitura: 45s
scroll-down

Na remota região de Ladakh, o etnofarmacologista francês Laurent Pordié conseguiu evitar que uma prática fitoterápica tibetana desaparecesse do mapa da Índia.

localizaçãoLadakh

No final dos anos 1990, as comunidades de Ladakh, no norte da Índia, começaram a se fragmentar, ao mesmo tempo em que a mobilidade social ganhava terreno. Com isso, o sistema Amchi de medicina tibetana corria o risco de cair em total esquecimento. O problema é que, para pelo menos metade dos 250 mil habitantes dessa região isolada, o sistema Amchi é o único tipo de tratamento médico disponível.

A medicina dos Amchis precisa ser cultivada, em razão de sua importância para a vida da comunidade.

Com as verbas que recebeu do Prêmio Rolex, Laurent Pordié criou um centro de treinamento para Amchis. Funcionando em regime de internato, a escola, situada no Ladakh, foi o catalisador para que o governo do país reconhecesse oficialmente a medicina tibetana – prática baseada na cosmologia budista e influenciada pela medicina holística tradicional da Ásia.

Para obter o diploma, os futuros Amchis recebem quatro anos de ensinamentos no centro criado por Laurent Pordié e devem efetuar um estágio prático de um ano. Com um grupo de colegas da agência de pesquisa e desenvolvimento Nomad RSI, Laurent Pordié montou bancos medicinais e centros de saúde e continua organizando seminários e workshops. Atualmente, a região de Ladakh dispõe de 15 centros de abastecimento em substâncias fitoterápicas, administrados por ex-alunos do centro de treinamento.

Laurent Pordié vive atualmente na França, onde trabalha como pesquisador sênior do Centro Nacional de Pesquisa Científica (CNRS). Em 2012, fundou a rede internacional PharmAsia com o objetivo de estudar medicamentos fitoterápicos industriais.

  • 22

    Amchis receberam treinamento

  • 75%

    Da população do Ladakh tem acesso à medicina Amchi

Programa

Prêmios Rolex de Empreendedorismo

Descubra

Compartilhe esta página