Sebastian ChuwaDois milhões de árvores

Publicado em 2002clockTempo de leitura: 45s
scroll-down

Os ideais do premiado botanista Sebastian Chuwa motivaram a população do norte da Tanzânia a construir um futuro sustentável, por meio do desenvolvimento de um projeto de reflorestamento em massa.

localizaçãoTanzânia

Nascido na Tanzânia, Sebastian Chuwa percebeu que a população de seu país corria o risco de não conseguir se sustentar de maneira autônoma. A agricultura de subsistência praticada pela população pobre e cada vez mais numerosa tinha como consequência o extenso desmatamento, intensificando a ameaça que pesava sobre um ecossistema que já mostrava certa fragilidade. Para mudar essa situação, Sebastian Chuwa decidiu lançar um programa pioneiro de plantação de árvores e educação ambiental na região em que vivia, próxima ao Monte Kilimanjaro.

As iniciativas na área do meio ambiente só terão sucesso em meu país se a educação ambiental tiver como alvo a população.

A paciência e a perseverança desse conservacionista, que faleceu em 2014, incitou as comunidades a agir e plantar as sementes de um futuro melhor, por meio de um projeto informal de reflorestamento no norte da Tanzânia. O projeto, que tinha como principal alvo o pau-preto, ou mpingo – árvore africana muito procurada por sua madeira escura –, promoveu campanhas em que milhares de crianças em idade escolar plantaram mudas dessa espécie vegetal.

Sebastian Chuwa declarou que, graças ao Prêmio Rolex, seu programa African Blackwood Conservation Project (ABCP) alcançou o marco de um milhão de árvores plantadas em 2004. Além disso, a verba permitiu que a associação ampliasse o viveiro de mudas de mpingo e adquirisse um veículo todo-terreno, indispensável para o sucesso do projeto. Em 2010, Sebastian Chuwa comemorou dois milhões de árvores plantadas e comprometeu-se a plantar mais cinco milhões nos cinco anos seguintes.

A família de Sebastian Chuwa vem dando continuidade a sua obra, com a renovação do viveiro, o cultivo de mudas e o trabalho com novas escolas e comunidades para ampliar a participação nos projetos. Sua família organizou também iniciativas populares em favor da preservação das vertentes do Monte Kilimanjaro, vitais para a ecologia da região norte da Tanzânia.

  • 2 milhões

    De árvores foram plantadas até 2010

  • 70-100

    Anos são necessários para que as árvores mpingo atinjam a maturidade

Programa

Prêmios Rolex de Empreendedorismo

Descubra

Compartilhe esta página