Antonio De VivoMosaico de belezas subterrâneas

Publicado em 1993icon-clockTempo de leitura: 0min 56s
icon-scroll-down

Para o explorador de cavernas italiano Antonio De Vivo, a aventura faz parte da vida. Ele explora há anos o longínquo Cânion do Rio La Venta e tem feito descobertas surpreendentes sobre a civilização pré-colombiana.

localizaçãoMéxico

O estado de Chiapas, situado no sul do México, é uma terra que se destaca por suas riquezas naturais excepcionais. Foi a vegetação tropical da Selva El Ocote e o mosaico de rios e cavernas subterrâneas do Cânion do Rio de la Venta que fascinaram o espeleólogo Antonio de Vivo.

Não podemos contar com a descoberta de novas terras, por isso devemos aprofundar nossos estudos das regiões menos conhecidas do mundo, lugares tão remotos que os últimos a conhecê-las foram nossos antepassados.

Durante mais de duas décadas, sua equipe La Venta de pesquisadores multidisciplinares vem trabalhando para desvendar os segredos desta região bela e remota, examinando não só aspectos espeleológicos, hidrológicos e arqueológicos, como também zoológicos, botânicos e médicos.

Dentre as espetaculares descobertas realizadas, podemos citar a Cueva de La Venta, uma imensa caverna com uma passagem, e a descoberta arqueológica de El Castillo, que deixaram os exploradores boquiabertos e permitem afirmar que o cânion era uma antiga estrada comercial, uma “rota da seda” da Mesoamérica pré-colombiana.

Desde que ganhou o Prêmio Rolex em 1993, De Vivo já participou de mais de 40 expedições e projetos de pesquisa em vários países, proporcionando benefícios para a comunidade científica e os povos indígenas locais. Após sua pesquisa sobre as cavernas e a hidrologia do Cânion do Rio La Venta, os limites da área protegida foram ampliados. E os projetos não param: De Vivo participou de uma expedição em 2013 às cavernas de quartzito dos tepuis da Venezuela ao lado de Francesco Sauro, Jovem Laureado 2014.

  • 20

    Horas são necessárias para atravessar a Cueva de La Venta do sumidouro à ressurgência.

  • 400m

    Profundidade da Cueva de La Venta

  • 800 - 900 d.C.

    Datação do El Castillo, provavelmente um posto avançado militar e comercial

Ver todos os projetos

Programa

Prêmios Rolex de Empreendedorismo

Descubra mais