Lonnie DupreFascínio pelo Ártico

Publicado em 2004clockTempo de leitura: 50s
scroll-down

O explorador Lonnie Dupre contribuiu para a sensibilização à fragilidade das terras geladas do mundo e chamou a atenção para os efeitos do aquecimento global.

localizaçãoEstados Unidos

Para Lonnie Dupre, o aquecimento global não é uma simples teoria, mas uma ameaça iminente para a região que tanto o fascina, o Ártico. Durante os últimos 25 anos, o norte-americano viajou mais de 24.000 km pelo Alto Ártico e pela Região Polar de trenó puxado por cães, esqui e caiaque, tendo observado de perto o impacto negativo do derretimento da calota polar. Ele viu, por exemplo, como mais águas abertas e menos gelo significam que os ursos polares encontram mais dificuldade para caçar focas — que normalmente constituem 90% da sua alimentação — durante um período de caça mais curto.

Se apenas uma pessoa tomar consciência do aquecimento global, já está ótimo.

Em maio de 2005, Dupre e o explorador Eric Larsen se lançaram na primeira travessia do Oceano Ártico no verão sem equipe de apoio. Sua expedição inicial, a One World Expedition, com o apoio da Rolex, foi cancelada em razão das condições climáticas atípicas, mas, no ano seguinte, ele e Larsen se tornaram os primeiros a alcançar o Polo Norte no verão. Ao fazê-lo, alertaram 70 milhões de pessoas do mundo inteiro sobre os perigos das mudanças climáticas.

O apetite de Dupre pela aventura e a exploração não tem limites. Em 2009, organizou outra expedição ao Polo Norte no âmbito da Peary-Henson Centennial Expedition. Em janeiro de 2015, tornou-se o primeiro ser humano a fazer a escalada solitária do Monte Denali (ou McKinley), o ponto mais alto da América do Norte, situado na cadeia de montanhas do Alasca. Dupre reuniu as experiências das suas expedições – cada uma delas em colaboração com centros científicos e universidades – no livro Life on Ice: 25 Years of Arctic Exploration (2012); e no filme de aventura Cold Love (2014).

  • 1.000 km

    Distância da travessia do Oceano Ártico realizada por Dupre em 2006 até o Polo Norte

  • 6.168 m

    Altura do Monte Denali, ponto mais alto da América do Norte, que Dupre escalou em solitário, em janeiro de 2015

Programa

Prêmios Rolex de Empreendedorismo

Descubra

Compartilhe esta página