Andrew McGoniglePrever erupções vulcânicas

Publicado em 2008clockTempo de leitura: 45s
scroll-down

Milhões de pessoas vivem nas proximidades de vulcões ativos. Por isso, o físico escocês Andrew McGonigle tem utilizado drones para descobrir uma maneira de prever erupções vulcânicas.

localizaçãoItália, mundo

Há mais de um século, pesquisadores têm buscado formas de prever erupções vulcânicas – um trabalho que muitas vezes os obriga a correr riscos, em particular quando precisam trabalhar muito perto dos vulcões. Andrew McGonigle, vinculado à Universidade de Sheffield, na Inglaterra, vem empregando modernas tecnologias em suas pesquisas, o que inclui pequenos helicópteros não tripulados e câmeras digitais, a fim de medir os gases emitidos por vulcões e detectar futuras erupções. Os principais mensageiros de uma possível erupção são o dióxido de enxofre e o dióxido de carbono, que escapam das bolhas formadas pela rocha em fusão, à medida que cai a pressão que os retém.

Queremos compreender o funcionamento dos vulcões, mas é evidente que o trabalho tem também um objetivo humanitário, pois se pudermos prever as erupções, teremos tempo suficiente para prevenir e evacuar as populações.

Para realizar esse trabalho de campo, Andrew McGonigle decidiu estudar vulcões situados no sul da Itália, na Nicarágua e na Papua Nova Guiné. Se o método que ele está desenvolvendo se mostrar eficaz – e se for associado a outras medidas específicas a cada vulcão –, a ameaça de perdas humanas por erupção repentina será consideravelmente reduzida: os moradores de vilarejos situados nas adjacências dos 550 vulcões que ao longo dos séculos mostraram algum tipo de atividade poderão respirar aliviados, sabendo que serão prevenidos sobre erupções iminentes com semanas ou até meses de antecedência.

  • 50

    Número médio de erupções vulcânicas registradas por ano no mundo

  • 100.000

    Pessoas morreram em razão de atividade vulcânica no século XX

Programa

Prêmios Rolex de Empreendedorismo

Descubra

Compartilhe esta página