Mohammed Bah AbbaComida fresca no deserto

Publicado em 2000icon-clockTempo de leitura: 0min 49s
icon-scroll-down

Numa região semiárida e sem sistema de refrigeração, os alimentos apodrecem com grande rapidez, gerando graves problemas para a população local. Felizmente, Mohammed Bah Abba, originário de uma família de oleiros, encontrou uma solução extremamente simples.

localizaçãoNigéria

O chamado "refrigerador do deserto" ou "pote no pote" de Bah Abba, falecido há alguns anos, deixou um extraordinário legado para os pequenos agricultores de seu país natal, a Nigéria. Além do renome que conquistou com a criação desse sistema, em 2001 Mohammed Bah Abba teve a honra de ver o "pote no pote" entrar para a lista das Invenções do Ano da Time Magazine.

Agora, os agricultores podem vender seus produtos em função da procura, sem medo que estraguem rápido demais.

O funcionamento é muito simples: coloca-se um pote dentro de outro pote; o espaço entre os dois é preenchido com areia úmida. À medida que a areia vai secando com o ar do deserto, o calor do pote interno vai sendo dissipado, o que mantém o conteúdo constantemente fresco.

Em 2005, graças ao Prêmio Rolex que recebeu, Mohammed Bah Abba distribuiu cerca de 100 mil "potes no pote" em 11 estados da região nordeste da Nigéria, bem como em algumas províncias de Camarões, Chade, Eritreia, Níger e Sudão. Em 2008, a ONG Médecins Sans Frontières adaptou o sistema "pote no pote" para armazenar medicamentos antimaláricos destinados a crianças na Guiné. Mohammed Bah Abba contribuiu também para que seu sistema de refrigeração chegasse à população da Gâmbia. A possibilidade de conservar alimentos perecíveis melhorou a renda e a vida dos agricultores. Mohammed Bah Abba faleceu em 2010, mas muitos artigos sobre seu trabalho continuam sendo publicados.

  • 27

    Dias foi o tempo de conservação que Mohammed Bah Abba conseguiu obter para berinjelas, nos primeiros testes com o sistema pote no pote; sem o sistema, as berinjelas só duravam 3 dias

Programa

Prêmios Rolex de Empreendedorismo

Descubra mais